Barata.Me

FILOSOFIA DE PÉS SUJOS

Pense.me – Filosofia de Pés Sujos – 035

E quero quebrar meu silêncio em pedaços tão pequenos que não se possa juntar.
De fato quero fazer tanto barulho, um ruído tão grande que não se possa escutar.
 Barata Cichetto .  

livros

POESIA

Poesia – Grande Guerreiro Louco

Barata Cichetto . (De um titulo honorifico dado por Nua Estrela)Quando eu chorei, dissestes: "Pareces um menino, uma criança!”
Então cresci ...
Leia Mais >

Poesia – O.C.U. (Ordem da Convergência Universal)

Barata Cichetto . (De Uma Conversa Com Nua Estrela)Tenho a sorte de não ter sorte, pois se a tivesse por ...
Leia Mais >

Poesia – Equilibrium

Barata Cichetto . "Quando estiveres velha e grisalhas, e cabeceares / De sono à beira da lareira, pega este livro, ...
Leia Mais >

Poesia – Indecências

Barata Cichetto . “Temos o direito de esperar decência comum até mesmo de um poeta” - George Orwell. E esperam ...
Leia Mais >

Poesia – Jesus Woman

Barata Cichetto . (Sobre a Arte Homônima de Nua Estrela). Por que minha imagem te causa repulsa tão enorme
Algo que ...
Leia Mais >

Poesia – Eterna

Barata Cichetto . Eu a estrangularia sem o menor pudor, remorso ou culpa
A mataria sem porquês, sem pedir perdão, nem ...
Leia Mais >

Poesia – Fedidas e Fodidas

Barata Cichetto . E quanto a mim, prefiro foder mulheres fedidas
Sentir da bunda o cheiro das merdas dormidas.
Pelos grudados no ...
Leia Mais >

Poesia – Beijo Grego

Barata Cichetto . Começo agora a contar uma história em verso não prosa
Sobre como as mentiras são como o espinho ...
Leia Mais >

Poesia – Vagina, Vulva ou Buceta

Barata Cichetto . Mas há muitos nomes àquela que mais amo
E por apelidos carinhosos também a chamo
Podem chama-la por nomes ...
Leia Mais >

Poesia – Versos Orgânicos – 27 – Porradas!

Barata Cichetto . Acaso lhe falei quando termina esta odisséia mundana?
Apenas quando eu comer tua buceta, deliciosa putana!
E a Homero ...
Leia Mais >

PROSA

Coronariana Nº 26 ― Pandemia-Pandemônio

Barata Cichetto .  Há pouco menos de um ano, logo depois de completar 61 de existência, e de estar passando por uma depressão, entre outras coisas por descaso familiar e mudança de ...
Leia Mais >

Coronariana Nº 25

Barata Cichetto .  Meu colchão é no chão. Meus quatro metros quadrados de território, sem oratório e sem flexão abdominal. Minha gata dorme em cima da minha cabeça. Respiro o que posso, ...
Leia Mais >

Coronariana Nº 24

Barata Cichetto .  Em breve, ainda antes do apocalipse zumbi, estarei lançando minha Ontologia Poética (Ontologia, mesmo). E estarei por aí, chutando uns rabos sujos e fodendo outros. E depois, eu, o ...
Leia Mais >

Coronariana Nº 23

Barata Cichetto .  Eu, que sempre fui deixado do lado de fora, fui trancafiado, enquanto eles estão lá, lançando sua ira e seu terror, ninando meus filhos e preparando seu reinado de ...
Leia Mais >

Conto – O Retrato de Gregor Samsa

Barata Cichetto .  Muito jovem, belo e rico, Gregor Samsa desperta a atenção de um pintor de nome Franz K. que embevecido por aquela beldade decide pintar seu retrato. Depois de relutar ...
Leia Mais >

Conto – O Planeta das Baratas

Barata Cichetto .  O solavanco na pequena espaçonave fez com as portas das câmeras criogênicas se abrissem e jogassem no solo os três astronautas. Ainda atordoados eles olham pela escotilha e percebem ...
Leia Mais >

Conto – O Olho Direito de Kafka

Barata Cichetto .  Aquele dia, como em todos os outros, Franz o escritor levantou— se da cama e sentou— se na cadeira de balanço da sala. E como em todos os outros ...
Leia Mais >

Conto – Cena Familiar

Barata Cichetto .  — Tenha a santa paciência, Gregor! Ficas enchendo a casa de papel. Daqui a pouco estaremos dormindo junto com as baratas.— Credo! Pedaços de doces, restos de bebidas por ...
Leia Mais >

Conto – Quem Sai Aos Seus…

Barata Cichetto .  "Essa tua maneira de ver as coisas eu só considero certa na medida em que mesmo eu acredito que não tenhas a menor culpa em nosso alheamento. Mas também ...
Leia Mais >

Conto – O Monstro e o Médico

Barata Cichetto .  — O senhor entende, doutor... O drama que tenho passado desde aquela manhã em que acordei assim? Não tenho braços nem pernas, agora tenho patas.... Tenho antenas, um cheiro ...
Leia Mais >

ENTREVISTAS E RESENHAS

Resenha – Satânia e o Escritor Fantasma

Genecy Souza . Olavo Villa Couto sabe contar histórias como poucos.Recém saído de uma leitura de um outro livro seu – ...
Leia Mais >

Resenha – Um Jorro de Lascivos Prazeres Secretos

Genecy Souza . Eu não conheço Olavo Villa Couto, nunca o vi mais magro. Na verdade, desconfio que são poucos os ...
Leia Mais >

Resenha – Sexo, Poesia, Internet e Rock and Roll: Um Site Com História

Genecy Souza . Não sei se existe ao menos algum site com biografia publicada em livro – de papel, não e-book, ...
Leia Mais >

Entrevista ao Site Club Rock, 2008

Alexandre Quadros .  01 - Enviada por: Júlio Mouzadi - revista rock´n´bauru (Assinante Club Rock - Baurú-SP)- Qual a sua trajetória ...
Leia Mais >

Coronariana Nº 26 ― Pandemia-Pandemônio

Barata Cichetto .  Há pouco menos de um ano, logo depois de completar 61 de existência, e de estar passando por uma depressão, entre outras coisas por descaso familiar e mudança de cidade, decidi que precisaria me cuidar melhor, e tentar sair dessa situação. Para tanto, comecei a me alimentar melhor, reduzi o consumo de cigarros e ...
Leia Mais >

Depoimento – Genecy Souza

Não se sabe quantos sites — ao menos no Brasil — possuem uma “biografia”. Talvez este livro possa estar em alguma lista a ser divulgada no futuro. Veremos e leremos. Por outro lado, o site abarata.com.br se confunde com a vida do autor, justamente por serem figuras indissociáveis, e, dessa forma, desde 1999, esses personagens muito reais atravessaram mais de duas décadas aos trancos e barrancos, subidas e descidas, idas e vindas, perdas e ganhos, pausas e continuações, mutações, variações, desvios e reencontros de rota, mas, sempre andando para a frente. Narrada com incrível riqueza de detalhes, a saga de Barata Cichetto não apenas conta, mas insere o leitor em narrativas que misturam comicidade com dramas pessoais. Contudo, após cada queda, o autor deixa claro que nunca se rende às adversidades, nestes tempos de ideias e ideais que se chocam e se anulam, que a liberdade de expressão, na internet ou fora dela, é algo valioso demais para ser deixado de lado.
Não se sabe quantos sites — ao menos no Brasil — possuem uma “biografia”. Talvez este livro possa estar em alguma lista a ser divulgada no futuro. Veremos e leremos. Por outro lado, o site abarata.com.br se confunde com a vida do autor, justamente por serem figuras indissociáveis, e, dessa forma, desde 1999, esses personagens muito reais atravessaram mais de duas décadas aos trancos e barrancos, subidas e descidas, idas e vindas, perdas e ganhos, pausas e continuações, mutações, variações, desvios e reencontros de rota, mas, sempre andando para a frente. Narrada com incrível riqueza de detalhes, a saga de Barata Cichetto não apenas conta, mas insere o leitor em narrativas que misturam comicidade com dramas pessoais. Contudo, após cada queda, o autor deixa claro que nunca se rende às adversidades, nestes tempos de ideias e ideais que se chocam e se anulam, que a liberdade de expressão, na internet ou fora dela, é algo valioso demais para ser deixado de lado.

(Sobre o livro “Liberdade de Expressão e Expressão de Liberdade”)

Genecy Souza, o maior incentivador de Barata, Leitor Manaus – AM

5 1 Vote
Article Rating
Assinar
Notificação de
guest
10 Comentários
Mais Antigos
Mais Novos Mais Votador
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários
Bel
Bel
4 Meses Atrás

Luís Carlos Barata Cichetto, homem na qual tive a sorte de conhecer e a 11 anos e estamos caminhando a passos pequenos mas sempre para frente. Homem de um intelecto é caráter na qual eu nunca havia conhecido, nos entregamos de corpo e alma ,falar de você é difícil, pois sua genealidade está sempre surpreendendo e infelizmente muitas vezes mal compreendido, mas o que seria dos gênios se o seu legado fosse simplesmente uma palavra uma frase…enfim você é um homem de mil palavras infinitas frases, você é um poeta e os poetas nem sempre são compreendidos.
Te amo…..
Te quero…
Te desejo……
Sempre
Poeta.

Barata.me
Barata.me
4 Meses Atrás
Responder Para:  Bel

Fico muito honrado em partilhar não apenas minha vida, como homem, com uma mulher tão especial, não sei se por sorte, por destino, ou mero acaso, mas de algo estou certo, embora meu ateísmo, que nada acontece por acaso. Sendo assim, todos os passos que demos antes foram para chegássemos, como em convergências, a trilhar a mesma estrada, buscando os mesmos horizontes. Ademais, nossa jornada não tem sido a passos pequenos, ao contrário, muito largos e firmes, que não sei aonde chegaremos, mas espero que juntos. Obrigado por partilhar comigo de mais um projeto.

Jorgito Rock
4 Meses Atrás

Parabéns por seu trabalho, querido! Você é um guerreiro que vem há décadas alimentando a cultura e defendendo a liberdade de expressão em nosso país. O site está lindo. Sucesso, sempre!

ISAAC SOARES DE SOUZA
ISAAC SOARES DE SOUZA
4 Meses Atrás

Parabéns, Barata, que a produção seja exata…

Marcio Sauer
Marcio Sauer
4 Meses Atrás

Grande Barata, poeta e filósofo que tenho a honra de considerar um grande amigo. Um trabalhador incansável, sempre produzindo com muita qualidade e competência, coisa rara de se ver. Saudades de nossos longos papos regados a muita cerveja e rock n roll.

Genecy
Genecy
4 Meses Atrás

Aqui está, Barata Cichetto em sua nova casa. É mais uma de suas mudanças. Nômade virtual que é, o autor espera, suponho, fincar raízes por aqui, e para cá trazer toda sua bagagem — que não é pouca –, a qual será visitada, revisitada, comentada, e até recomentada, quando for o caso.

Industrioso como poucos podem ser, Barata continuará pensando, tramando e criando. Que venham as novidades.

Faço votos que essa nova casa seja bastante frequentada, visto que ela estará 24 horas aberta. E não precisa bater na porta. Aliás, a casa nem porta tem.

Vejamos,
Ouçamos,
Sintamos,
Leiamos…