Coronariana Nº 16

Numa crise aguda, seja ela de que natureza for, especialmente as que ameaçam a humanidade em conjunto, pessoas que ousam pensar fora dos muros de ignorância erguidos pelos porcos sedentos de poder, são escorraçadas, humilhados, tachados de loucos, desacreditados e até ameaçados de morte. Afinal, sua teimosia em pensar além da letalidade principal, considerando outras tão ou mais, enxergando num multiverso fora do caos, é um crime perante a manada que segue no corredor estreito construído com tijolos banhados em sangue, rumo ao destino a eles traçado.

Assim, a história está repleta deles, do mesmo jeito que cheia de monstros que lavaram suas mãos no sangue que derramaram.

Outras doenças tão ou mais fatais apareceram nas ultimas décadas, e o caos pregado pela imprensa que sempre lucra com isso, e propagado por bocas mocas, nunca aconteceu. Em pouco tempo foi esquecido, os mortos enterrados e os lucros, financeiros e políticos devidamente cacifados.

Sempre busquei a análise ampla e honesta de todas as coisas e meus sessenta e dois anos de idade me deram vivência suficiente, por tudo que vi, ouvi e pensei, para perceber certas coisas, especialmente a não confiar em boas intenções de quaisquer políticos.

Há uns dez dias venho publicando textos nunca falando diretamente sobre a Gripe Chinesa, nem sobre política, mas que todos entenderam as intenções constantes deles. Percebo o medo e o desespero em cada postagem nervosa em Facebook, mesmo quando tentam disfarçar postando piadas fora desse contexto. Por outro lado percebo também pessoas a quem tenho como portadores de inteligência e bom senso sucumbindo ao terrorismo imposto. Ninguém está imune, aparentemente.

Claro que temos uma crise mundial de saúde, óbvio que temos um vírus poderoso e causará a morte de muita gente, como sempre tivemos na história da humanidade. A única diferença é que temos um instrumento de disseminação de toda sorte de besteiras, de pânico, etc. O Facebook e outras redes sociais são exatamente o que aqueles que criaram e manipular essa situação precisavam. Idiotas espalham o pânico e disfarçam de prevenção e cuidado.

Existe, sim uma crise de saúde mundial, mas a maior crise que estamos enfrentando é a de caráter. O caráter humano está à mostra, e seu maior traço, a hipocrisia, à mostra. Como pus de seu vírus interior.

Não escreverei mais sobre esse assunto, nem indiretamente.

28/03/2020

“Coronarianas”, termo que eu criei, misturando “corona vírus” com coronárias, buscando demonstrar o mal maior criado por ditadores do mundo inteiro, que usaram de um vírus para implantar outro maior, causando muito mais mal com suas Ditaduras Sanitárias. O vírus chinês em si, nem tão letal, ou melhor, menos letal do que qualquer outro, foi usado para finalidades políticas, especialmente na quebra das liberdades básicas humanas, o que é fatal. Usando a pior das armas, que é o medo, esses governantes transformaram pessoas, especialmente idosos e crianças robôs que repentinamente parece, se descobriram humanos e desenvolveram o medo da morte. E o que se propalava, sobre a humanidade sair melhor, resultou no oposto, já que a maioria, apavorada, passou a exerceu, cada um, sua própria Ditadura.
Esses textos foram escritos em 18 de Março de 2020, quando se instaurou a “Fraudemia”, até exatamente um ano depois, quando o prefeito da cidade onde moro decretou novo “lockdown” criminoso.

Barata, nascido Luiz Carlos, no dia do Anti-Natal do ano da Graça do nascimento de Bruce Dickinson, Madonna, Michael Jackson, Cazuza e Tim Burton, é poeta, romancista, ensaista e contista, além de produtor de eventos e artista plástico. Cresceu escutando Beatles, Black Sabbath, Rush e Pink Floyd. Participou da geração mimeógrafo nos anos 1970, mas quando chegaram os filhos deixou de ser poeta e foi tentar ser homem, o que no entender de Bukowski é bem mais difícil. Trabalhou como office-boy, bancário e projetista de brinquedos. Apesar de ter escrito milhares de textos nunca ganhou um prêmio literário. Foi apaixonado por Janis Joplin, Grace Slick  e Patti Smith; casou quatro vezes e Atualmente procura pagar as contas trabalhando com criação de sites, edição e diagramação de livros e arte digital.

5 1 Vote
Article Rating
Assinar
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários