Crônica – Caixa de Fósforos

Ontem peguei outro pedaço de esperança e, junto com os últimos cacos de alegria, guardei dentro de uma antiga caixa de fósforos.

Havia apenas palitos usados dentro dela, fósforos que um dia foram usados para produzir fogo e calor. Não sei por que guardei aquele objeto por tanto tempo. Inútil guardar uma caixa de fósforos com palitos usados, principalmente porque não mais produziriam fogo nem calor.

Sempre pensava nisso quando a pegava na gaveta e a olhava com certo carinho e com desprezo ao mesmo tempo. Várias vezes pensei em jogá-la fora, mas por algum motivo não tinha coragem. Poderia servir para alguma coisa, pensava. Do mesmo jeito que sempre pensamos que algo velho, inútil e quebrado, não deve ser jogado no lixo, pois um dia podemos precisar. É sempre o que pensamos a respeito do que um dia nos foi útil. Seria esse apego à inutilidade o que nos faz sentir úteis?

Mas finalmente ontem à noite, peguei os últimos nacos de esperança e alegria que eu tinha e guardei dentro daquela velha caixa de fósforos. Depois joguei tudo no lixo. Afinal, não há porque guardar coisas inúteis.

03/02/2013

Barata, nascido Luiz Carlos, no dia do Anti-Natal do ano da Graça do nascimento de Bruce Dickinson, Madonna, Michael Jackson, Cazuza e Tim Burton, é poeta, romancista, ensaista e contista, além de produtor de eventos e artista plástico. Cresceu escutando Beatles, Black Sabbath, Rush e Pink Floyd. Participou da geração mimeógrafo nos anos 1970, mas quando chegaram os filhos deixou de ser poeta e foi tentar ser homem, o que no entender de Bukowski é bem mais difícil. Trabalhou como office-boy, bancário e projetista de brinquedos. Apesar de ter escrito milhares de textos nunca ganhou um prêmio literário. Foi apaixonado por Janis Joplin, Grace Slick  e Patti Smith; casou quatro vezes e Atualmente procura pagar as contas trabalhando com criação de sites, edição e diagramação de livros e arte digital.

5 1 Vote
Article Rating
Assinar
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários