Crônica – Corretamente Políticos

Existe uma onda fascista e castradora varrendo o mundo. A onda do “politicamente correto”. E a pior coisa nela é que colocou a hipocrisia num grau extremamente elevado. As pessoas continuam sendo racistas, continuam não cuidando da natureza, continuam se lixando para os idosos, mas fingem o tempo todo, principalmente nas redes sociais, não serem e não fazerem nada disso. O Reinado da Hipocrisia tomou seu trono e admitir qualquer coisa que não seja considerado politicamente correto sujeita o autor a ser execrado, apedrejado, excluído. E até mesmo processado. Livros são queimados não em praças publicas, mas em tribunais. Pessoas são policiadas não por soldados, mas por “amigos”. É bonito falar que todos somos iguais e esse blá-blá-blá todo. Não, nós não somos iguais, temos cores diferentes, gostos, crenças, vícios e desejos diferentes. E afirmar que somos iguais é conversa fiada, hipocrisia brava. Somos diferentes, sim! E a civilização e a evolução humana estão não em fingir que somos idênticos, mas conviver com as diferenças, tolerar, aceitar. O resto é pura hipocrisia!

01/10/2012

Barata, nascido Luiz Carlos, no dia do Anti-Natal do ano da Graça do nascimento de Bruce Dickinson, Madonna, Michael Jackson, Cazuza e Tim Burton, é poeta, romancista, ensaista e contista, além de produtor de eventos e artista plástico. Cresceu escutando Beatles, Black Sabbath, Rush e Pink Floyd. Participou da geração mimeógrafo nos anos 1970, mas quando chegaram os filhos deixou de ser poeta e foi tentar ser homem, o que no entender de Bukowski é bem mais difícil. Trabalhou como office-boy, bancário e projetista de brinquedos. Apesar de ter escrito milhares de textos nunca ganhou um prêmio literário. Foi apaixonado por Janis Joplin, Grace Slick  e Patti Smith; casou quatro vezes e Atualmente procura pagar as contas trabalhando com criação de sites, edição e diagramação de livros e arte digital.

5 1 Vote
Article Rating
Assinar
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários