Os Símbolos Mágicos do Led Zeppelin

Atualmente é comum bandas de Rock criarem curiosidade e interesse com “teasers” gráficos. Mas a primeira banda a usar de tal “expediente”, foi o Led Zeppelin, em Novembro de 1971, com o lançamento do quarto disco da sua carreira. Descontente com a receptividade do disco anterior, Jimmy Page decidiu que o próximo disco do Led Zeppelin não teria titulo apenas símbolos, que identificariam cada um dos integrantes.

À época do lançamento do disco, a gravadora Atlantic Records, distribuiu para a imprensa cópias dos símbolos em tamanhos diversos à titulo de divulgação e colocou na Sunset Boulevard de Los Angeles um imenso “outdoor”  onde apareciam apenas os símbolos e abaixo: “Are Here” (“Estão Aqui!). Isso causou imensa curiosidade nas pessoas, saciada apenas com o lançamento do disco em 08 de Novembro de 1971. O álbum foi um dos primeiros na história a ser produzido sem qualquer identificação convencional.

O disco, gravado entre Dezembro de 1970 e Março de 1971, passou a ser identificado pelo público por inúmeros nomes: “Disco dos Símbolos”, “ZoSo” (alusão a um dos símbolos que aparecem na contra-capa do álbum), “Runas” (apesar do fato de que apenas dois dos símbolos serem realmente runas), ou mais comumente de “Led Zeppelin IV”.

(Um parênteses nessa questão da capa: a primeira edição brasileira do foi totalmente deturpada, pois além de o disco ter saído com capa simples, sem aquela imagem do eremita que ilustra a parte interna, tinha estampado na contra-capa os títulos das musicas e na frente um selo amarelo escrito “Incluindo  ‘Stairway To Heaven’”, num desrespeito total à concepção original. Posteriormente, o disco foi relançado em seu formato original de capa.)

Um dos álbuns mais vendidos da história, com uma estimativa de mais de 37 milhões de cópias, ficou em #66 na lista dos 500 melhores discos de todos os tempos, feita pela revista Rolling Stone e está na lista dos 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame

01/12/2012

Barata, nascido Luiz Carlos, no dia do Anti-Natal do ano da Graça do nascimento de Bruce Dickinson, Madonna, Michael Jackson, Cazuza e Tim Burton, é poeta, romancista, ensaista e contista, além de produtor de eventos e artista plástico. Cresceu escutando Beatles, Black Sabbath, Rush e Pink Floyd. Participou da geração mimeógrafo nos anos 1970, mas quando chegaram os filhos deixou de ser poeta e foi tentar ser homem, o que no entender de Bukowski é bem mais difícil. Trabalhou como office-boy, bancário e projetista de brinquedos. Apesar de ter escrito milhares de textos nunca ganhou um prêmio literário. Foi apaixonado por Janis Joplin, Grace Slick  e Patti Smith; casou quatro vezes e Atualmente procura pagar as contas trabalhando com criação de sites, edição e diagramação de livros e arte digital.

5 1 Vote
Article Rating
Assinar
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários