Poesia – Em Nome do Padre

Ele foi encontrado morto sem as calças, num puteiro barato
Cueca melada de porra nos joelhos e sobre o peito um rato
Um pobre maldito que era apaixonado por belas meretrizes
Que lhes eram mais que putas, freiras, cantoras ou atrizes.

– Pois vista a sua cueca que não falo com homens pelados
– Então dispa a calcinha que não como rabos congelados.

Encontrado morto foi da forma que queria partir do mundo
Mas a noticia não deu no jornal, era apenas um vagabundo
Uma garrafa de cachaça ao lado da cama, junto ao cigarro
Era um pobre desgraçado cujos vícios sustentam o seu carro.

– Quem matou o homem? – Pergunta o policial de cabelo curto.
– Certo que foi uma das putas. – Responde a cafetina num surto.

O puteiro de oito andares cheira a tabaco, esperma e poesia
Mas o morto jamais soube se era prazer ou se era hipocrisia
E agora suas calças estão jogadas no canto junto às baratas
Que carregam sua sujeira do mundo no meio de suas patas.

– Limpem essa sujeira! – Grita o homem de terno risca de giz
– Eu não mexo com porra. – É a faxineira do puteiro quem diz.

Um cigarro ainda queimando e da garrafa sobrando a metade
E o pobre maldito queimará no Inferno numa cruel tempestade
Assim diz o padre, que o abençoa com o crucifixo no pescoço
Pegando duas putas, porque afinal era a hora de seu almoço.

– “Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo” – Reza o Santo
– Amém – Respondem as putas, a cafetina e os clientes no canto.

04/02/2015

Do Livro:
Troco Poesia Por Dinamite
Editor’A Barata Artesanal, 2014

Barata, nascido Luiz Carlos, no dia do Anti-Natal do ano da Graça do nascimento de Bruce Dickinson, Madonna, Michael Jackson, Cazuza e Tim Burton, é poeta, romancista, ensaista e contista, além de produtor de eventos e artista plástico. Cresceu escutando Beatles, Black Sabbath, Rush e Pink Floyd. Participou da geração mimeógrafo nos anos 1970, mas quando chegaram os filhos deixou de ser poeta e foi tentar ser homem, o que no entender de Bukowski é bem mais difícil. Trabalhou como office-boy, bancário e projetista de brinquedos. Apesar de ter escrito milhares de textos nunca ganhou um prêmio literário. Foi apaixonado por Janis Joplin, Grace Slick  e Patti Smith; casou quatro vezes e Atualmente procura pagar as contas trabalhando com criação de sites, edição e diagramação de livros e arte digital.

5 1 Vote
Article Rating
Assinar
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários