Poesia – Versos Orgânicos – 14 – Santa ou Puta?

Preciso falar que a mim não importa saber sua religião
Não quero saber sobre os deuses e demônios em legião
Pouco interesso sobre o testamento, novo ou o antigo
Pois quero apenas lhe foder da buceta até o umbigo.

Sou fanático por comer conas, minha religião é a foda
Então deixe de lado o livro sagrado que ainda é moda
Aquele que é cheio de sacanagem, pai comendo filha
Pois eu quero lhe comer, não participar de sua família.

Então partamos agora a uma celebração religiosa pagã
Fiques de joelho, coloque as mãos juntas de forma cristã
Feche os olhos e lhe dou meu caralho por hóstia sagrada
Engulas inteiro, pois é essa a comunhão que lhe agrada.

Ainda hoje lhe darei em memória de mim uma eucaristia,
Imaginando que és uma fiel e eu a lhe comer na sacristia.
Ore de olhos fechados agradecendo o pau que a ofereço
Por que fodendo sua buceta aos deuses eu não agradeço.

Do Livro:
“Versos Orgânicos”, 2012
Editor’A Barata Artesanal

Barata, nascido Luiz Carlos, no dia do Anti-Natal do ano da Graça do nascimento de Bruce Dickinson, Madonna, Michael Jackson, Cazuza e Tim Burton, é poeta, romancista, ensaista e contista, além de produtor de eventos e artista plástico. Cresceu escutando Beatles, Black Sabbath, Rush e Pink Floyd. Participou da geração mimeógrafo nos anos 1970, mas quando chegaram os filhos deixou de ser poeta e foi tentar ser homem, o que no entender de Bukowski é bem mais difícil. Trabalhou como office-boy, bancário e projetista de brinquedos. Apesar de ter escrito milhares de textos nunca ganhou um prêmio literário. Foi apaixonado por Janis Joplin, Grace Slick  e Patti Smith; casou quatro vezes e Atualmente procura pagar as contas trabalhando com criação de sites, edição e diagramação de livros e arte digital.

5 1 Vote
Article Rating
Assinar
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver Todos os Comentários